Você está aqui

O impacto dos robôs no emprego

As inovações tecnológicas modernas têm, atualmente, tão grande intensidade e escala que, no futuro, é provável que haja menos oportunidades de emprego e um aumento acentuado no tempo de lazer?
 
A perturbação provocada no mercado de trabalho pela Indústria 4.0, robotização e aumento de serviços de entrega sem pessoas já está bem documentada. Há indícios que sugerem que as alterações irão ocorrer numa escala socioeconômica significativa em comparação com as atualizações técnicas esporádicas que temos visto até agora.
 
No entanto, esta situação levanta várias questões interessantes: enquanto força de trabalho estamos preparados, social e psicologicamente, para um aumento do tempo de lazer? Podemos aprender a partir da nossa própria história socioeconômica desde o momento em que a máquina a vapor ou a eletricidade foi introduzida? Como conseguimos a transformação do nosso local de trabalho quando o computador se tornou um elemento fixo nas nossas vidas profissionais?
 
 

O trabalho em todos os níveis irá evoluir

 
Apesar de os empregos de operários e as tarefas repetitivas serem os primeiros que terão um impacto provocado pela automatização, os desenvolvimentos recentes da IA tais como a aprendizagem automática, a aprendizagem profunda e a compreensão em língua natural apontam para um futuro em que os empregos de funcionários e mesmo os empregos criativos terão um impacto semelhante.
 
A automatização proporcionada pela robótica avançada e IA não irá afetar somente os empregos com requisitos de conjuntos de competências básicos. Também existem benefícios económicos a obter através da redução do tempo despendido em tarefas rotineiras e serviços realizados por funções e cargos mais elevados. Irá tornar-se um benefício para o colaborador que
 
pode investir mais tempo em tarefas intelectualmente estimulantes? Irá levar a que as pessoas melhorem as competências a uma velocidade mais rápida?
 
É isso que esperamos e mais: maior eficiência no trabalho, maior segurança e progressão na carreira acelerada.
 

Novas funções estão aparecendo rapidamente

 
O aumento da automatização prenuncia a chegada de um cenário completamente novo de emprego. Como existe sempre um atraso entre a adoção de novos empregos e a perda de empregos atuais, o processo de melhoria das competências e requalificação profissional será o elemento decisivo para o sucesso no futuro mercado laboral.
 
Embora os robôs e a IA venham inevitavelmente a desempenhar muitas das funções mais baseadas em dados e de reconhecimento de padrões, haverá uma mudança na forma como os humanos e as máquinas interagem para obter o nível mais elevado de eficiência.
 
A automatização de tarefas que são repetitivas e baseadas em dados irá levar à criação de novos tipos de emprego, com uma ênfase na forma como os humanos e as máquinas podem trabalhar em conjunto mais eficazmente. Os robôs colegas ou "cobôs" irão integrar as nossas forças de trabalho e as nossas perspetivas "antiquadas" sobre a diferença entre máquina e humano terão de evoluir no sentido de uma força de trabalho de coabitação e cooperação.
 

Revolta antiautomatização

 
Por outro lado, já podemos notar uma revolta cultural em relação à automatização e existirá a necessidade crescente para as empresas justificarem os seus processos de recrutamento. O emprego humano poderá ser outro indicador de responsabilidade social. Já imaginou?
 

Supermercados móveis e sem colaboradores?

 
Com o lançamento realizado na mídia em junho de 2017, o Moby Mart exemplificou como um supermercado pode ser completamente automatizado. É um supermercado móvel e sem colaboradores que vende artigos domésticos de consumo diário como pão, leite e produtos de limpeza.
 

Médicos robôs

 
A CureSkin é uma aplicação móvel controlada por inteligência artificial pode diagnosticar as condições cutâneas e recomendar tratamentos e produtos. Esta inovação mostra como o reconhecimento de padrões da IA pode desempenhar o papel de diagnóstico dos dermatologistas e o quão fácil pode ser acompanhar e monitorar a sua saúde sem a necessidade de intervenção humana.
 
Os usuários deste sistema fazem o upload de uma fotografia de sua pele no aplicativo que utiliza a IA para a analisar e detectar possíveis problemas. O app ainda é complementada por um serviço de chat que fornece informações à IA e melhora ainda mais a proposta de valor orientada pelo computador.
 

Criatividade orientada pela máquina

 
Algumas pessoas acreditam que muitas qualificações profissionais estão à beira da extinção. Todos nós enfrentamos um futuro em que a produtividade econômica está desvinculada do emprego real. Em outras palavras, é possível uma economia crescer mesmo com um salário médio nacional cada vez mais reduzido. Como isto pode ser possível?
 
A McCann Advertising, no Japão, contratou um diretor criativo de inteligência artificial em 2016. A IA responde a um produto ou mensagem com a mensagem comercial ideal com base nos dados históricos. O sistema perturba a nossa compreensão de que a automatização afeta somente as funções de operários, mostrando que a criatividade baseada em dados também é uma possibilidade. Tal será particularmente eficaz nas funções que requerem níveis elevados de reconhecimento de padrões.
 

Aumento da popularidade do Rendimento Básico Incondicional

 
As respostas políticas à automatização também irão afetar o futuro do trabalho. Com o Rendimento Básico Incondicional (RBI), que ganhou popularidade após o projeto piloto da Islândia - especialmente na Espanha e na Suíça -, a futura força de trabalho poderá não ter que trabalhar o mesmo número de horas ou nas mesmas condições de trabalho em que é feito atualmente para satisfazer as necessidades básicas.
 

Saiba mais sobre outras tendências futuras: 

 

Sobre o estudo



A Michael Page, em parceria com os analistas de tendências da Foresight Factory, realizou uma investigação para analisar as tendências e tecnologias atuais que darão forma ao local de trabalho do futuro. Por meio de uma análise destas tendências e com a contribuição dos nossos consultores de recrutamento especializado, antecipamos algumas tendências que serão cruciais para as competências necessárias nas funções em setores laborais essenciais.