O Mercado Pet no Brasil é o 2° maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, com um faturamento anual de R$ 35,4 bilhões (dados de 2019), o que representa 0,36% do PIB no país.  
Quando falamos de Mercado Pet, nos referimos a todo tipo de comércio e serviços voltados para animais de companhia (principalmente cães, gatos e aves), dentre os quais temos:
 

  • Pet Care: São serviços e produtos relacionados ao bem-estar animal, como banho e tosa, produtos de higiene e acessórios;
  • Pet Shops: Direcionados aos estabelecimentos de comércio e serviços para animais de companhia. Esse mercado está cada vez mais diversificado e sofisticado, até pelas exigências dos clientes;
  • Pet Service: Serviços voltados aos pets, como adestramento, Dog Walker, Pet Sitter e hotelaria;
  • Pet Food: O mais novo serviço queridinho do mercado, o qual foca na nutrição para pets, para o nicho de alimentação natural como uma forte tendência;
  • Saúde Animal: que abrange Clínicas, Hospitais, Laboratórios Veterinários e Plano de Saúde, outra grande tendência dentro desse mercado. 

Todo esse amplo segmento é alimentado pelas grandes indústrias farmacêuticas, de equipamentos e de nutrição animal. Não é segredo para ninguém que os animais de companhia tornaram-se “membros da família” ao longo dos anos, inclusive uma pesquisa recente desenvolvida nos Estados Unidos pela Kinship, revelou que 71% dos donos de animais afirmam que teriam dificuldade em superar 2020 sem seus animais de companhia. A pesquisa demonstra e reforça a importância e relevância dos pets, e o potencial desse Mercado. 


Hoje, no Brasil, temos 140 milhões de pets, sendo 55 milhões de cães, 40 milhões de aves e 25 milhões de gatos, além de outros animais completando esse número (dados da Abinpet). Os pets brasileiros representam hoje 6,4% dos pets do mundo, o que o torna o segundo maior mercado global. Apesar disso, não podemos deixar de ressaltar os impactos econômicos negativos que a pandemia trouxe para esse segmento, principalmente no setor de Pet Shops, com mais de 70% deles com queda de faturamento em 2020.

Em contrapartida, com a pandemia, os tutores passaram a estar mais presentes em suas casas e, consequentemente, mais atentos a seus animais de companhia, o que levou a um crescimento nas vendas, serviços e saúde animal, alavancando também as indústrias do mercado. 


Dado este cenário, de mercado aquecido, com grande potencial, aumento de concorrentes e clientes cada vez mais exigentes, o que se percebe é uma grande transformação dentro do Mercado Pet, com um movimento visando o aumento da profissionalização, do digital, como por exemplo, o uso do Market Place para alavancar vendas, e reestruturação de equipes.  
Quando olhamos para cargos de gestão, notamos uma valorização do mercado pelo profissional que tenha não apenas a técnica, mas também o sólido conhecimento do negócios, com visão estratégica e inovadora, adaptabilidade e soft skills, com capacidade de gerar transformação, inclusive tecnológica, associada a uma excelente gestão de pessoas e indicadores.


Paralelamente, a reestruturação de times comerciais vem se tornando cada vez mais comum, com as empresas sentindo a necessidade de uma mudança no perfil de seus vendedores, que precisam ter competências técnicas e comportamentais, com excelência na utilização de ferramentas de CRM e vendas, com habilidades em colocar o foco na prospecção, retenção e relacionamento com o cliente.

Em resumo, o famoso perfil “tirador de pedido” já não funciona mais em um mercado cada vez mais reconhecido, competitivo, digital e profissionalizado. 


Para maiores informações sobre médias salariais e os cargos mais explorados dentro da divisão de Healthcare do PageGroup, não deixe de consultar nosso Estudo de Remuneração (2021).
Estudo de Remuneração (2021).

Nathalia Tribst
Consultora Michael Page - Divisão Healthcare

Join over 80,000 readers!
Receive free advice to help give you a competitive edge in your career.