Da primeira à quarta, das máquinas a vapor, da fabricação em massa e da automatização dos sistemas produtivos à indústria cada vez mais conectada.

A Quarta Revolução Industrial: este é o nome do processo pelo qual a indústria está passando. Se trata de uma nomenclatura que começou a ser usada pelo governo alemão para se referir à fábrica inteligente. Uma nova maneira de organizar os sistemas de produção que, a cada dia, estão mais interligados.

Nesta grande mudança, as máquinas estão conectadas aos sistemas que, por sua vez, se ligam com as pessoas, permitindo uma gestão muito mais eficiente das empresas. O conceito pode intrigar e, inclusive, pode parecer confuso para muita gente. No entanto, já é uma realidade em nossas vidas.

Por isso, apresentamos os avanços desta nova indústria por meio de 6 tecnologias imprescindíveis:

1- A Internet das coisas (Internet of things)

A internet das coisas é o maior expoente e a principal ideia pela qual esta indústria se desenvolve e alcança a todos nós. A IoT estabelece uma ponte entre objetos e a comunicação inteligente, e já revoluciona o mundo há, mais ou menos, 10 anos.

Esta conectividade manipulável é usada em diversos setores: desde a medicina, com sistemas que permitem o controle remoto de pacientes em cirurgias, por exemplo, passando pelo fashion, com tênis que melhoram as performances de atletas, até o setor financeiro, com sistema de pagamentos via celular, pulseira ou adesivos magnéticos.

2- Robótica colaborativa (Cobot)

A robótica de colaboração é um dos últimos avanços da tecnologia de robôs no mundo. Se trata da criação de máquinas com um único propósito: interagir com os humanos! Pequenos tamanhos e diferentes formas, flexibilidade e menor valor de venda (uma grande vantagem em relação aos robôs tradicionais) tornam estes dispositivos perfeitos companheiros de trabalho.

De fato, as empresas têm percebido o potencial desta tecnologia e não hesitam em utilizá-la para otimizar a produtividade dos colaboradores de uma linha de montagem, por exemplo.

3- Realidade aumentada e realidade virtual

Uma tecnologia que veio para ficar. Permite enriquecer a experiência visual das pessoas, ao mesmo tempo que melhora a qualidade da comunicação e da transmissão de uma mensagem. Sua grande vantagem consiste em combinar o mundo real com o virtual usando um processo informático. Dessa forma, as experiências interativas se tornam muito mais atrativas e eficientes.

Aqui, contamos com provadores de roupas e óculos virtuais facilitando as compras online, a sensação de adrenalina de uma montanha russa sem precisar ir a um parque de diversões ou a chance de aprovar desenhos arquitetônicos em tamanhos e ambientes reais.

Por que você deve pensar na sua reputação na internet?

4- O estudo do Big Data e Analytics

As chamadas soluções de inteligência permitem o gerenciamento e interpretação de dados brutos com fins empresariais. Além de permitir a coleta de informação, o estudo dos hábitos de consumidores e clientes, e a segmentação de interesses, o desenvolvimento desta tecnologia tem grande capacidade de geração de empregos.

O tema é tão importante que as Universidades, em particular as faculdades de engenharia, viram a necessidade de complementar suas grades de ensino com matérias relacionadas com a digitalização da indústria ou indústria inteligente.

5- A impressão 3D

Criar objetos tridimensionais é possível graças a um grupo de tecnologias que permitem a fabricação por adição, desenvolvendo protótipos de qualquer produto. É muito utilizada em setores como o design de joias, calçados, arquitetura, engenharia e, até mesmo, no automobilístico e aeroespacial.

Seu custo relativamente baixo e alto potencial permitiu, inclusive, que a Vênus de Milo, exposta no Museu do Louvre de Paris, recuperasse seus braços por alguns instantes.

6- Sistemas ciber-físicos (CPS)

Os sistemas ciber-físicos são compostos por elementos computacionais colaborativos com o intuito de controlar objetos. Refere-se a um sistema de rede elétrica inteligente (REI), o que permite uma melhor distribuição de energia, automóveis autônomos, sistemas de monitoramento e pilotos aeronáuticos automáticos.

Os benefícios sociais são muitos. O principal deles: a redução na emissão de gás carbônico, ajudando no controle do aquecimento global.

Máquinas, pessoas e cidades inteiras se tornam mais inteligentes e eficientes com a ascensão da Indústria 4.0. No entanto, estima-se que somente 20% da população está, de fato, trabalhando com este tipo de profissões ou tecnologias e, todavia, ainda há muitos desafios a serem enfrentados.

A grande velocidade com a qual a tecnologia avança nos atinge consistentemente, fazendo com que seja cada vez mais estranho e difícil separar as fronteiras entre o real e o digital.

Na Michael Page, apostamos em mudanças muito importantes a nível empresarial e em uma maior criação de empregos em áreas que ainda vão surgir, além de uma transformação de nossos hábitos de consumo e da forma como nos relacionamos, com humanos ou máquinas.

E você, está preparado para a 4ª Revolução Industrial?

Fale com nossos consultores, envie seu CV.